Firewalking: Porquê Caminhar Sobre as Brasas?… 9 Vezes!

Ebook Grátis Método Completo Guru Instantâneo
Firewalking: Porquê Caminhar Sobre as Brasas?... 9 Vezes!

Há mistérios, boatos, superstições e pseudo-ciência quando se fala de “Firewalking” ou “Caminhar Sobre Brasas”. Eu não falo de nenhuma teoria nem dou qualquer explicação, somente quero partilhar minha experiência.

A minha história com o firewalking começou em Janeiro de 2016 em Miami, Florida, onde andei sobre brasas pela primeira vez.

O efeito que a experiência teve em mim eu não tive na altura uma consciência completa. Mal sabia eu o que iria acontecer nos 14 meses seguintes!

Eu tinha sido convidado a participar num mastermind de marketing digital, empowerment e liderança, com o nome de Generation Hero, juntamente com uma quarentena de outras pessoas escolhidas de todo o mundo e o meu negócio pessoal estava a passar uma fase desconcertante.

Andava a resistir a uma ideia poderosa: a criação da comunidade da Tribo como a temos hoje: colaborativa, aberta a todas as pessoas de todos os negócios, baseada no desenvolvimento das pessoas e com a criação de modelos de rendimento baseados no valor de cada um e com um elevado sentido de responsabilidade social.

Sabes como te sentes quando tens uma ideia que não te larga? Que, quanto mais tentas afastá-la, mais presente ela se torna? Eu estava nesse ponto, quando fui convidado a estar no Generation Hero 2016 em Miami e caminhei sobre brasas pela primeira vez.

(No vídeo: Em Miami na Mansão Generation Hero a caminhar sobre brasas juntamente com outros 40 participantes convidados de todo o mundo)

Eu tinha medo, as brasas estavam quentes, bem quentes, porém estava ao mesmo tempo entusiasmado pelo desafio e cheio de vontade de o superar.

Queria ter uma boa história para contar, e tive. Esta, que te estou a contar agora.

O facto é que não podia imaginar o que a experiência de passar pelo fogo e caminhar sobre brasas fez por mim:

Iniciou um processo de clarificação, da minha vida, da direção que queria seguir e principalmente do meu papel no mundo, pois eu pensava que não tinha nenhum.

Eu andava a lutar contra a ideia de criar a Tribo como ela é hoje porque estava preguiçoso: eu já sabia como ganhar dinheiro online, já tinha ganho mais de meio milhão de euros (resultados não típicos), e não precisava de criar sistemas, nem tecnologia, nem equipas.

Já o tinha feito por duas vezes no passado e sabia as dificuldades, o tempo, dinheiro e energia que seriam necessários e isso estava a impedir-me de tomar a decisão.

Porém quando passei pelo fogo entendi que as minhas dúvidas não vinham da preguiça, mas sim da falta de Visão.

Eu não tinha uma Visão muito maior do que o meu umbigo e não tinha uma Missão que valesse a pena todo o tempo, dinheiro e esforço do mundo.

Esse era o meu problema.

Nos 2 dias seguintes essa Visão tornou-se cada vez mais clara, dela derivou uma Missão e um conjunto de Valores, que, mais tarde deram origem ao Manifesto da Tribo, o momento fundador da equipa e do projeto.

Comecei imediatamente a pensar na possibilidade de proporcionar esta mesma experiência de Firewalking em Portugal e em Espanha para os membros da Tribo. e tornámos realidade no evento RISE 2017 pouco mais de um ano depois.

(No vídeo: a minha oitava e nona passagens caminhando sobre as brasas, durante o evento RISE 2017, da Tribo.)

O RISE 2017 teve como tema “Transformação“: a Transformação de Desafios em Resultados.

Reuniu 40 pessoas únicas. Alguns empreendedores, outros coaches, terapeutas, artistas, profissionais liberais, pessoas das vendas diretas e do multinível, de variadas empresas.

Uma coisa tinham em comum: um profundo desejo de transformação pessoal que lhes permitisse transformar os desafios do dia-a-dia em resultados duradouros.

Confesso:

Enquanto estava a ver os participantes a passarem sobre as brasas, aqui em Portugal, como eu tinha sonhado mais de um ano antes, e estava a ver a profunda clarificação das ideias, o poder de cada um a ser revelado à medida que cada um ia superando o medo… emocionei-me muito, muito mesmo.

Fiquei ali a olhar, orgulhoso e feliz por estar a ver em outras pessoas o mesmo processo incrível e profundo que eu tinha vivido um ano antes e que me tinha dado a clareza para tomar uma decisão que iriam impactar as vidas de milhões de pessoas em todo o mundo, cada um nas suas casas.

Quando terminámos, depois de pouco mais de uma hora e de diversas passagens sobre as brasas, regressámos à sala para uma palestra e partilha de experiências.

Deixa que te diga uma coisa:

Haviam ali muitos participantes que mal se conheciam. Muitos deles estavam a ver-se pela primeira vez neste evento, e, durante a preparação do firewalking, uma horas antes, na sala, o receio era o sentimento mais comum, o nervoso miudinho misturado com o entusiasmo de fazer alguma coisa tão à frente.

Se eram meio-desconhecidos antes, depois de passarmos pelo desafio de caminhar sobre as brasas, sentimo-nos como irmãos.

Nada une mais as pessoas do que passarem por dificuldades juntos e superarem desafios juntos.

(No vídeo os participantes no RISE 2017 vivem a experiência de caminhar sobre brasas)

Os desafios que tivemos de superar, só para trazer o Firewalking para o evento RISE foram enormes, pois não há muita oferta de Firewalking em Portugal dentro da experiência que queria proporcionar.

Porém aconteceu uma coisa engraçada: por uma série de coincidências, acabámos por atrair João Wandschneider que faz firewalkings profissionalmente, usa outras ferramentas de transformação e terapias naturais e holísticas.

Hoje o João é um membro da Tribo e partilha da Visão, Missão e Valores que estão expressos no Manifesto, enquanto já começou a usar a filosofia da Tribo, o treino e as ferramentas para fazer da sua paixão a sua profissão, ter um impacto no mundo e fazer a diferença nas vidas de um número incontável de pessoas.

Estou inspirado por todo o evento Rise e pelo firewalking. Caminhar sobre as brasas produz muitos efeitos nas nossas mentes e nos nossos corações e, finalmente podemos fazer quantos firewalkings quisermos em Portugal e em Espanha.

Tanto que vamos proporcionar esta experiência MAIS UMA VEZ, agora no evento Rise2018!

 

E tu, o que pensas do Caminhar sobre brasas?
Já o fizeste? Como foi a tua experiência?
Nunca o fizeste e gostavas de fazer? Porquê? Tens Perguntas?

Partilha as tuas opiniões nos comentário abaixo.

 

 

 


Ebook Grátis Método Completo Guru Instantâneo

Recebe os Novos Artigos de RUI GABRIEL CONVENIENTEMENTE na Tua Caixa de Correio: 

Obrigado pelo teu comentário. Respondo sempre a todos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

2 opiniões acerca de “Firewalking: Porquê Caminhar Sobre as Brasas?… 9 Vezes!