Os 11 Problemas Complicados dos Profissionais Independentes Que Têm Resposta Simples

Ebook Grátis Método Completo Guru Instantâneo
Os 11 Problemas Complicados dos Profissionais Independentes Que Têm Resposta Simples

Existe uma magia especial em ser um profissional independente. Algo que atrai e mete medo, como todas as coisas incríveis.

Para algumas pessoas é somente mais um “desempregado”, para outras é uma pessoa livre.

Pessoalmente, considero-me “inempregável”. Não acho que algum patrão me quisesse como empregado, ou que eu quisesse alguém para patrão.

Não, desde que decidi largar o meu emprego no topo da carreira e iniciar uma atividade independente, sem dinheiro, sem clientes, mas com uma crença inabalável.

Um dia destes fiz um hangout para a minha Tribo, falando do incrível que é a nossa forma de viver e de ganhar dinheiro e também, dos ossos que vêm com a carne.

Da minha experiência de 22 anos como profissional independente, retirei os tópicos do hangout.

Às vezes vale mais gastar uma hora para receber informação relevante, do que um mês inteiro a trabalhar feito maluco.

Vídeo a seguir e anotações mais abaixo.

(anotações, obrigado Miguel B.):

Vou falar hoje para empreendedores independentes. Pessoas que são profissionais e que não têm patrão.

“Ser um profissional Independente tem uma coisa boa: não tem salário fixo. E também tem uma coisa má: não tem salário fixo.” – Rui Gabriel

“Quando o teu rendimento depende da tua produtividade, tens ao mesmo tempo o risco e o poder. VAMOS APROVEITAR AMBOS.”

Números. Somos muitos.
Em Portugal 1 milhão, em Espanha 3 milhões e no Brasil 14 milhões.
São dados estatísticos. Que servem para nos guiarmos.

Estamos numa tendência muito interessante para oferecer ao mercado.
O Internet marketing para empreendedores novatos ou veteranos.

Artigo Relacionado: Há uma Vida Alternativa Possibilitada Pela Nova Liberdade Digital

Vou-te contar uma história que te fala da importância de estarmos atentos ao que se passa no mercado.

Séc 18, 19 a corrida ao ouro nos EUA. Descobriu-se ouro na Califórnia e muita gente correu para a Califórnia. Milhares de pesquisadores. Muitos deles ganharam muito dinheiro. E alguns gastavam tudo o que ganhavam. Mas houve um grupo de pessoas que ficaram muito muito ricos e tiveram muito êxito. Mais ainda do que os pesquisadores de ouro: os que vendiam as ferramentas.

Levi Strauss

As calças para pesquisadores tinham de ser muito resistentes e Levi Strauss lembrou-se de começar a fabricá-las com panos de tenda. As costuras tinham de ser muito fortes, por isso levavam rebites como na metalurgia. Nasceu toda uma nova série de indústrias à volta dos pesquisadores de ouro.

As calças para pesquisadores tinham de ser muito resistentes, e Levi Strauss lembrou-se de começar a fabricá-las com panos de tenda, muito resistentes. E as costuras tinham de ser muito fortes, por isso levavam rebites como na metalurgia. Nasceu toda uma nova série de  indústrias à volta dos pesquisadores de ouro.

Nós somos profissionais independentes mas estamos a fornecer ferramentas aos profissionais independentes. Isso coloca-nos numa posição muito interessante. Temos informação privilegiada.

Hoje vou falar de 11 problemas que enfrentam os empreendedores independentes. Falo de memória e do que vivi. Tenho agora 50 anos e em toda a minha vida só tive um emprego.

Fui professor 3 anos, militar 1 ano e todo o resto da minha vida trabalhei como profissional independente. Eu sei o que é. E o que significa ser um empreendedor independente e criar uma empresa a seguir para aumentar o impacto do nosso trabalho e o volume do nosso negócio. Também fiz isso. E de forma catastrófica.

Hoje vou falar para pessoas que trabalham para si mesmas. Aposto que muitas das pessoas que estão agora a ouvir-nos ainda não pensaram em tudo o que vou falar. Porque nós nunca sabemos o que não sabemos. Nem o que nos faz falta. É assim.

Podemos dominar uma profissão mas há sempre uma área da atividade que se desenvolve por tentativa e erro. Como lidar com a concorrência. Como se posicionar no mercado. São todas muito importantes e vamos todos ficar a saber como superar todas essas dificuldades.

Passei por tudo isso. Hoje trabalho 100% na Internet.

Artigo Relacionado: Imagina! Eu Queria Ganhar 6 Dígitos Por Ano!

Dificuldade 1: Receber dinheiro.

Há muito dinheiro na rua. Passas uma fatura e o cliente não paga. Ou paga tarde. É um problema muito complicado. É preciso solucioná-lo. Eu fui designer gráfico independente. Tinha os meus clientes. E tinha sempre muito dinheiro fora.

Passei por más experiências. Ter que fazer cobranças e não ter dinheiro para pagar IVA e IRS. Além de tudo o resto que quem tem uma empresa sabe como é. É preciso eliminar esse vício de ter muito dinheiro na rua.

Agora não tenho nem um cêntimo na rua. Tudo em dia. Mesmo na minha profissão de designer gráfico implementei formulas para ter tudo recebido a horas. Recebia na hora e algumas vezes antes de ter terminado o trabalho.

Vamos falar de Marketing Digital para Empreendedores e Profissionais Independentes. Se soubermos o que fazer, podemos resolver definitivamente a questão dos recebimentos.

Dificuldade 2: Incerteza.

Intolerância ao risco. Quando somos profissionais independentes estamos sozinhos. Os nossos colegas que desenvolvem a mesma profissão são nossos concorrentes. Estamos efetivamente sozinhos. E não podemos falar com as outras pessoas para nos ajudarem, porque, ou não percebem nada do nosso negócio ou são concorrentes e não nos pretendem ajudar.

Dificuldade 3: Estamos sozinhos

É um bom treino. Ter que se financiar. Ter que criar estruturas. Ter que investir no seu negócio. Investir na sua própria formação. Os que não o fazem, não têm sucesso nenhum.

Temos que estar constantemente a investir em nós. Mas uma coisa é correr esse risco sozinhos e outra coisa é correr o risco acompanhados (ver artigo sobre 41 erros estúpidos a evitar quando se quer construir negócio na Internet).

Se estivermos incluídos numa comunidade como estamos aqui na Tribo. Ter uma ideia e depois não ter ninguém ao lado, uma pessoa grita e não há ninguém ao lado para nos apoiar. Este é um treino que os profissionais independentes precisam ter. Ter uma rede para ajudar.

Artigo Relacionado: As 7 Prisões da Mente que Escravizam uma Pessoa

 

infografico 11 segredos dos profissionais independentes que podem ser um problema

Dificuldade 4: A concorrência

Acontece uma coisa muito gira. Quando o negócio começa a crescer, a forma que se arranja para expandir o negócio é contratar pessoas. Já não tens tempo para fazer as coisas todas.

Imagina que és um designer gráfico e contratas outro designer. E um vendedor para te arranjar clientes. E depois contratas pessoas para te administrarem a tua empresa. Quando pensavas que eras o patrão e afinal acabas por ser empregado de toda a gente,  porque estás a servir os teus empregados e os teus clientes.

Ou seja, trabalhas para toda a gente menos para ti. Para pagar os impostos, salários, rendas, etc.

Para expandir o teu negócio começas a ensinar os segredos do negócio a outras pessoas. E em quase 100% dos casos essas pessoas que aprenderam contigo vão sair, levar alguns clientes e acabam teus concorrentes. Acabaste por criar mais um concorrente que te vai tirar negócio.

É preciso encontrar outras formas de alavancagem. O teu negócio tem que crescer. Mas não sabes como. Às vezes a concorrência somos nós que a criamos. O que é um problema.

Recurso Recomendado: Curso Construir Sistemas – Como Multiplicar os Resultados Sem Aumentar as Dores de Cabeça

Eu não tenho nenhum destes problemas. E sou independente. Às vezes não temos os clientes suficientes. Não ganhamos o dinheiro suficiente, precisamos gerar mais negócio e baixamos os preços.

Podemos acabar como me aconteceu trabalhar 12 a 16 horas por dia, incluindo sábados e muitos domingos e quanto mais trabalhava menos dinheiro ganhava. E corria cada vez mais. E ganhava cada vez menos. Não temos que fazer uma corrida contra o chão desvalorizando o que fazemos. Quando percebi isso passei a ter uma política de preço completamente diferente.

Nós hoje temos a Internet. Mas já vamos falar um pouco mais à frente sobre isso. Imagina que a Internet (230 milhões de pessoas a falar português e 400 milhões a falar espanhol). Há muita gente no mundo e na Internet temos 2 biliões de pessoas do Mundo. É como se fossem 2 Chinas. É muita gente. E o nosso negócio acaba por se construir.

Uma pessoa diz que não precisa da Internet porque o que faz é carpintaria. Vendo sofás e para mim a Internet não serve. Estou a dizer isto e soa-me muito estranho. Sendo tu profissional independente o que importa é o valor que tens. E vale mais do que a tua profissão. O teu valor no mercado vale mais do que a tua atividade como veterinário (se fores médico veterinário).

Artigo Relacionado: Quanto Vale o Teu Bloco de Notas – A Diferença Entre Preço e Valor

Podes gostar de moda, podes ser muito bom no que fazes. Mas o teu valor na Internet é muito maior do que tudo isso. E eu sei qual é. Agora vamos ver quais os pontos fracos que tem a nossa atividade.

Dificuldade 5: Não ter horários

Uma pessoa que é empregada quer ficar livre dos horários. Poder trabalhar quando quer. É verdade? Todos os trabalhadores independentes sabem que acabamos por trabalhar mais se não tivermos horários. Trabalhamos o que for preciso. Como designer gráfico não me podia dar ao luxo, por exemplo, de ir de férias e de não trabalhar. Porque era o custo das férias mais o dinheiro que não entrava.

A atividade de empreendedor… o dinheiro nas férias é gasto a dobrar porque temos que contar com o que não ganhamos. O facto de não termos horário acabamos por trabalhar mais. Isso não é necessariamente mau… mas acabamos por não ter tempo para fazermos o que queremos e o que gostamos.

É preciso aprender a escalar. Aproveitar o rendimento do que vais fazendo para construir algo melhor. Volto a falar da alavancagem. Quando o negócio começa a expandir, tens mais trabalho, começas a ter mais capacidade de resposta. O teu rendimento se vier do teu trabalho, para ganhares mais tens que trabalhar mais. Não tens alavancagem. Não ganhas um valor residual. O segredo para uma expansão infinita do teu negócio é criares um rendimento residual ilimitado. O rendimento residual é de algo que ganhas do que fizeste uma vez e continuas a ganhar para sempre.

Vou dar um exemplo de um veterinário. Ele ganha das consultas que faz. Não tem rendimento residual. Agora imagina que faz uma série de vídeos para evitar determinadas doenças. Pode ter uma subscrição. A pessoa paga 1€ por mês e recebe isso todos os messes. Ou cobrar 10€. Só para dar um exemplo. Este rendimento já é muito diferente do trabalho. Agora imagina que pode fazer um eBook que está a ser vendido continuamente na Internet. Uma pessoa que tem um conhecimento pode facultar o seu conhecimento e encontrar na Internet pessoas que também querem ter acesso a essa informação.

Artigo Relacionado: Como Abrir um Negócio na Internet Com Pouco Dinheiro e Sem Experiência

Residuais. Ficam possíveis quando pensamos em escalar o negócio, O que vale mais no mundo não é o dinheiro mas sim o conhecimento. Dois empresários têm lojas um ao lado do outro. Um vai à falência e outro prospera. O que vence é o que sabe alguma coisa que o outro não sabe. E toda a nossa atividade económica é baseada em conhecimento. O seu rendimento vem do conhecimento que tem. Onde é fácil dar o devido valor ao conhecimento é nos profissionais independentes.

Dificuldade 6:  Falta de treino em empreendedorismo, negócio e desenvolvimento pessoal.

Conheço muitos profissionais independentes. Muitos não foram treinados a gerir dinheiro ou a saber como inspirar outras pessoas. Não foram treinados a lidar com as emoções negativas e positivas. Em gerir o entusiasmo. Saber até onde pode ir. E até onde quer ir.

Isto é um treino. Chamamos a esse treino “desenvolvimento pessoal”. E são muito poucos que têm consciência da importância que tem o desenvolvimento pessoal. As qualidades humanas para ser líder. E todos os profissionais liberais têm que liderar os seus clientes, liderar os seus fornecedores. Terem uma Visão e saberem vender essa Visão.

Artigo Relacionado: As 13 Lições de Liderança e Influência Escondidas no Filme The Matrix

Nós temos esse treino. Mas os outros profissionais independentes, normalmente não têm. Que o tem são as empresas grandes. Que fazem workshops de liderança e de desempenho. Pagam milhares para os seus gestores de topo terem este treino. Mas os profissionais independentes não o têm. Só pagando muito dinheiro. Constantemente. E na maioria das vezes está fora do alcance da maior parte das pessoas. E não foram treinados para perceber a importância desse tipo de formação.

Se o que seu fazer é ser designer gráfico, vou investir em ser cada vez melhor designer gráfico. Ter humildade mas também ser assertivo o suficiente para ser respeitado e respeitar. Quando vais falar com o executivo de uma empresa podes ter muitas posturas diferentes. Com um potencial cliente. A forma de te apresentares influencia o teu resultado. A tua postura e atitude. Nós nisso somos brutais com o que sabemos. Sabemos bem a importância que isso tem.

Uma vez fui empregado. Uma história que mostra bem o que nos vai no sangue. Imagina bem isto!

Eu era designer gráfico de uma empresa. Estive lá 1.5 anos. Ganhava uns 500€ (na altura uns 100 contos). Depois de 1 ano mais ou menos, fui falar com o patrão e disse que precisava de ganhar 180 contos. Mais ou menos 900€. Foi uma experiência muito interessante.

Fiz as contas do que precisava de ganhar. A Melissa passou a ficar em casa. E fizemos as contas. E pedi um aumento de 80% porque se não me desse tinha que me ir embora. E foi esta a minha atitude. Eu sabia o que precisava. Ou ia ganhar ali ou ia embora. Estávamos em Novembro. Ele respondeu que não me podia aumentar em Dez. Porque os aumentos eram em Janeiro.

Então o meu patrão inventou esta solução:

“Eu não te posso aumentar em Novembro! Mas fazemos assim: agora em Novembro vou dar-te um prémio de produtividade, em Dezembro recebes o subsídio de Natal, estás bem, depois em Janeiro já te aumento.”

Recebi o subsídio de Natal e em Janeiro ganhei o aumento de 80%. Passei a ser a 2ª pessoa a ganhar mais dinheiro. O diretor de marketing ganhava muito menos que eu (isto foi há uns 20 anos). Quando chegámos a Julho voltei a falar com o patrão.

E ele disse… “não me digas que é outro aumento”. Não era. Eu fui dizer-lhe que ia sair. e ele ficou a olhar para mim.

Eu não tinha nada. Absolutamente nada. Tinha 2 filhas, nenhuma poupança e um crédito habitação para pagar. Não tinha nada. Mas mesmo assim decidi sair. Comprometi-me somente a ficar ali o tempo que fosse preciso para treinar outra pessoa para ficar no meu lugar (1.5 meses) e depois fui embora. Não tinha clientes. Não tinha nada.

Porque tomei eu aquela decisão? É que eu percebi que naquela empresa tinha atingido o meu limite. Ninguém ganhava aquele dinheiro em lugar nenhum fazendo aquilo que eu fazia. As pessoas que faziam o que eu fazia ganhavam mais ou menos metade. Detestei a sensação de pensar que não podia ganhar mais. Isso deu-me medo. Fizesse eu o que quisesse não ia ganhar mais do que aquilo. Isso foi como te estivesse amarrado.

Decidir sair sem nada. Sem dinheiro. Sem poupanças. Com empréstimo. Com 2 crianças. A minha motivação forte era que não havia Plano B.

Nessa semana recebi um contacto de uma empresa gráfica para fazer um trabalho pequeno. E isso foi o suficiente para fazer uma avença com outra empresa, avença essa que durou 20 anos, até ao anos passado. Incrível não é?

Passaram muitos anos. Foi o meu primeiro cliente e foi o meu último. Quando decidi acabar com essa atividade por completo, esse foi o meu último cliente.

Daquele emprego, eu decidira dar um salto no escuro para não ficar amarrado. Um pouco antes de eu sair foi implementado o relógio de ponto. E toda a gente sabia quando entrávamos e quando saíamos. Fiz questão de nunca cumprir. Não passava o cartão, passava-o a horas erradas, insistiam comigo para que cumprisse, mas acabaram por desistir. Ninguém se entendia com o meu cartão.

Nós, profissionais independentes, somos rebeldes, temos um problema com a autoridade, corremos atrás das nossas ideias, na estrada menos percorrida, somos dinamizadores. Porém, mesmo sendo bons profissionais, agora sabemos que isso não é suficiente para teremos um negócio independente de sucesso.

Hoje venho-vos falar de negócio na Internet. A nossa profissão é independente. Temos autores, empregados de escritório, temos profissionais de carreira, contabilistas, todo o tipo de pessoas. Pessoas que sabem que o seu rendimento está nas suas mãos. Porque nós sabemos usar a Internet. Isto faz toda a diferença.

Dificuldade 7: Qualquer profissional independente está limitado ao seu círculo de influência e às referências.

Pessoas falam umas com as outras. E isso pode trazer mais trabalho apesar de não trazer necessariamente mais dinheiro. Nós não queremos receber ordens de ninguém. Podemos ganhar 5.000 ou 1 milhão mas ninguém coloca limites no nosso potencial.

É isto. Muitos deles, a grande maioria dos profissionais independentes, não sabem como o fazer. Têm dificuldade em lidar com o risco quando estão sozinhos. Não sabem alavancar o negócio. Não têm consciência da importância de se tornarem pessoas de influência. Todos fazemos um pouco disso. Mas é preciso treino. E nós temos esse treino. Temos na Tribo a solução para esses problemas todos.

Dificuldade 8: Não saber como arranjar novos clientes

Sabemos como encontrar pessoas que querem comprar o que temos para vender. E temos um modelo de treino que permite transformar o seu conhecimento em dinheiro. Não é só a sua atividade. Já sabem usar a sua atividade mas não sabem como gerar influência.

Visita a Universidade da Tribo para saber mais!

O que é que nós fazemos? O que nós fazemos? Reunimos condições para encontrar na Internet um público que quer comprar o que esse profissionais têm para vender. E na mesma plataforma podemos encapsular o seu conhecimento, ensinar outras pessoas e serem pagos por isso.

Dificuldade 9: O conhecimento do negócio, é secreto, mas deveria ser partilhado, por um preço.

Nós somos aqueles que fornecem os garimpeiros. Somos os que fornecemos as calças Leves Strauss. Aqui o nosso Levis Strauss chama-se POWER BLOG. Não apenas a ferramenta mas também o treino associado. Podem aprender como eu aprendi. Posso treinar uma pessoa e essa pessoa transformar-se num parceiro. E posso ganhar dinheiro para o resto da vida.

Os franchisings funcionam assim. O que vale dinheiro é o conhecimento que é transferido para outra pessoa.

No nosso caso o treino é Internet marketing no que diz respeito à parte técnica e desenvolvimento pessoal. Agora imagina a quantidade de empreendedores independentes à tua volta. Precisam de saber correr riscos tranquilamente. Trabalhar em equipa. Não ter medo. Aprender a alavancar o seu negócio.

Dificuldade 10: Não ter alavancagem

Quanto mais o negócio cresce mais livres somos. Mas sabemos que nos negócios tradicionais, quanto mais o negócio cresce, mais presos estamos, e, quem não sabe o que nós sabemos, fica mais preso e mais preso, se tiver sorte e o negócio correr bem. Certo? Certíssimo, mas muito triste. Temos de ensinar como fazemos as coisas, para que quanto mais o negócio cresce mais liberdade a pessoa tem.

Eu gostaria de ter sabido isto há 20 anos atrás. Gostaria de saber isto há 5 anos atrás. Mas só sei há 3. Mas a verdade é que ganhei mais dinheiro nestes 3 anos do que em toda a minha vida junta. E tendo esta informação, se quiseres e souberes partilhar à tua volta, achas que outros profissionais independentes não vão querer saber? Claro que sim! E alguns vão fazer mesmo. E vão usar o que nós temos. Outros não, e ficam nas suas vidas normais, lidando com os problemas que têm e que não conseguem resolver.

Artigo Relacionado: Os 4 Degraus da Escassez à Abundância

Dificuldade 11: Desconfiança em aceitar ajuda e em ajudar outros profissionais

Para dar a oportunidade a todos, e todos poderem dizer “sim” ou “não”, sinto que esta informação não a podemos guardar na gaveta. Se eu soubesse isto há 20 anos atrás tinha-me poupado 10 anos de vida. Não tinha tempo nem dinheiro para nada.

Nós temos uma mensagem. E não podemos ficar calados. Temos uma Missão muito grande. Um trabalhador independente é uma pessoa muito especial.

Está aqui para realizar o seu próprio sonho. Tem uma Visão e vai atrás dela.

   Artigo Relacionado: Como Ter Sucesso Pessoal e nas Organizações, e Criar uma Vida Abundante – Visão, Missão, Valores e Outras Coisas

Os profissionais independentes são assim.

 

A Tribo é uma Comunidade de Profissionais Independentes, estamos aqui para nos ajudarmos uns aos outros.
Há dinheiro de sobra para toda a gente. O dinheiro chega para todos e chega para tudo.

Acreditas?

És profissional independente, queres dar a tua opinião aqui em baixo nos comentário? Obrigado.

 

 

 

 

 


Gostaste deste artigo? Provavelmente também vais gostar destes!
» Tem de Ser Possível Viver da Nossa Paixão. Tem de Ser Possível!
» 15 Ideias Para Negócios Próprios em Casa que Podes Começar em Poucos Dias
» Evento R-Evolution: Mudar Resultados Mudando Pessoas
» O Pato Lixou-se: Os 3 Passos Para Tomares Sempre as Melhores Decisões
» Alerta: Ainda Segues a Definição de Sucesso de Outras Pessoas?

Ebook Grátis Método Completo Guru Instantâneo

Recebe os Novos Artigos de RUI GABRIEL CONVENIENTEMENTE na Tua Caixa de Correio: 

Obrigado pelo teu comentário. Respondo sempre a todos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

2 opiniões acerca de “Os 11 Problemas Complicados dos Profissionais Independentes Que Têm Resposta Simples

  1. quero apenas agradecer
    Pela a oportunidade de me proporcionar tanta informação, é muito gratificante ouvir ou lê os seus artigos, isso me torna uma pessoa melhor,minha eterna gratidão 🙏