Prioridades: A História da Lição Que O Professor Deu Com Um Frasco de Maionese Vazio

Ebook Grátis Método Completo Guru Instantâneo
Prioridades: A História da Lição Que O Professor Deu Com Um Frasco de Maionese Vazio

“Começa por fazer o que é necessário, em seguida, fazer o que é possível, e de repente estás a fazer o impossível”
– São Francisco de Assis

Vou-te contar uma história que pode ajudar-te a ver a vida de uma forma muito mais equilibrada. A mim ajudou.

É uma história muito conhecida, mas nunca deixa de me surpreender pela sua simplicidade e clareza acerca do que são as prioridades:

“Um professor estava diante de sua turma de filosofia e tinha alguns itens à sua frente.

Quando a aula começou, sem dizer uma palavra, pegou num frasco de maionese, de vidro, grande e vazio e começou a enchê-lo com bolas de golfe. Ele então perguntou aos alunos se o frasco estava cheio. Eles concordaram que estava.

Ele, então, pegou numa tigela de pequenos seixos, meteu-os no frasco, e agitou-o levemente para que enchessem o espaço ao redor das bolas de golfe. “E a jarra, está cheia agora?” , perguntou ele. O grupo de alunos todos se olharam e concordaram que o frasco estava agora completamente cheio.

O professor pegou uma caixa com areia e despejou-a dentro do frasco. Claro, a areia preencheu todo o resto. Ele perguntou novamente se o jarro estava cheio. Os alunos responderam com um sonoro “sim”. Rindo com o facto de terem sido tão ingénuos.

O professor em seguida pegou numa chávena de café que estava na mesa e derramou o café para dentro do frasco. Assim preencheu todos os espaços vazios entre a areia. Os estudantes riram.

 

O professor, então, passou a explicar a experiência:

– “Este frasco é a vida”, disse ele, “e as bolas de golfe representam as coisas que são realmente importantes, estas são as coisas que têm valor real como a vossa família, amigos e saúde.  As pedrinhas são coisas como a sua hipoteca, trabalho, carro, roupas e assim por diante. A areia… representa todas as outras coisas pequenas.

Se encherem o frasco com a areia ou pedras primeiro, então não vão ter espaço para as coisas que mais importam.

O mesmo vale para a vida. Portanto, devem sempre se lembrar de primeiro dar espaço para as coisas que são mais importantes na sua vida.

Passa tempo com teus filhos; tira tempo para pintar ou fazer caminhadas, leva o teu parceiro ou parceira para uma refeição.

Qual é o teu hobby ou paixão? O que é que te reconecta com a vida? Se não gastas tempo com isto…”, Ele disse levantando uma bola de golfe. “…Então vais encontrar a tua vida inundada com coisas pequenas. Haverá sempre tempo para limpar a casa e consertar a porta do armário.

Cuida das bolas de golfe primeiro, das coisas que realmente importam. Define tuas prioridades. O resto é só areia. ”

 

Um dos estudantes levantou a mão e perguntou o que representava o café.

O professor sorriu. “Eu estou contente que alguém esteja com atenção. O café serve só para mostrar que não importa o quanto a tua vida esteja cheia, há sempre espaço para um cafezinho com os amigos.”

 

Para a maior parte das pessoas o dinheiro é uma prioridade. Não propriamente o dinheiro, mas aquilo que ele proporciona.

Permite-nos por exemplo passar mais tempo com a família, ou recuperar a qualidade de vida, ou a saúde e o estilo de vida, coisas que estão no topo de todas as listas de prioridades. Permite-nos também fazer ação social e cuidar do nosso corpo, da nossa mente e da nossa espiritualidade.

Artigo Relacionado: Como Ter Sucesso Pessoal e Nas Organizações, e Criar Uma Vida Abundante

Concordo com São Francisco de Assis no que respeita às prioridades:

  1. Primeiro o que é necessário: as coisas urgentes: Pagar as contas, garantir a segurança e o bem estar mínimo, teu e de quem está contigo, ajudar outras pessoas e ser contributivo em alguma coisa.
  2. Segundo o que é possível: fazer o máximo todos os dias, a todas as horas:
    Se podes fazer uma coisa boa: faz.
    A maioria das pessoas não tem a vida que sonha porque não faz o que pode.
    – Se podes inscrever-te numa lista para receberes informações que podem mudar a tua vida:
    Inscreve-te.
    – Se podes adquirir o acesso ao sistema e à comunidade empreendedora que sentes que precisas:
    adquire-o.

O pior que te pode acontecer é não acontecer nada e ficar tudo na mesma por não teres feito simplesmente aquilo que podias ter feito facilmente.

Não Achas?

Artigo Relacionado: As 7 Prisões da Mente que Escravizam uma Pessoa

Não precisas fazer nada de difícil para teres sucesso e seres feliz: precisas somente fazer hoje tudo aquilo que é importante para ti e que podes fazer hoje. Nada mais. Não Achas?

Ebook Grátis Método Completo Guru Instantâneo

Recebe os Novos Artigos de RUI GABRIEL CONVENIENTEMENTE na Tua Caixa de Correio: 

Obrigado pelo teu comentário. Respondo sempre a todos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

5 opiniões acerca de “Prioridades: A História da Lição Que O Professor Deu Com Um Frasco de Maionese Vazio

  1. Acho muito interessante a história e também concordo plenamente com S. Francisco de Assis no que respeita às prioridades pagar as dívidas, garantir a segurança da família, mas tenho uma dúvida por exemplo se eu tenho uma divida e foi estipulado que a poderia pagar até x tempo e de repente tenho algum dinheiro que poderia amortizar parte da divida mas também gostava de o empregar noutras coisas que me dão prazer ex: editar um ou mais livros, há algum mal nisso? Se o dinheiro fosse suficiente seria o ideal, e que até sobrasse algum para ajudar quem mais precisa.

    • Fazes a gestão como entenderes melhor.
      Uma dívida que está a ser líquidada não é mais uma dívida, mas uma sequência de pagamentos acordados
      (Como o pagamento mensal da água ou da electricidade).
      O “peso emocional das dívidas” refere-se às dívidas não pagas (que estas sim, são dívidas).
      ..se estás a fazer um pagamento de alguma coisa e decides pagar mais depressa, está bem.
      Se decidires continuar o pagamento como acordado e usar o dinheiro extra para investir por exemplo, também está muito bem.
      Lembra-te os pagamentos acordados, feitos da forma acordada não constituem uma dívida mas simplesmente uma mensalidade. Só se torna dívida se não for paga.
      🙂